Marilton Fragoso Borges nasceu em Belo Horizonte, no bairro de Santa Tereza, em 31 de maio de 1943. É o mais velho dos 11 filhos de Salomão Magalhães Borges e Maria Fragoso Borges. Seu pai, jornalista autodidata, tocava um pouco de violão. Sua mãe, professora primária, cantava e tocava piano. João, seu tio materno, introduziu Marilton no mundo da música ainda criança, quando lhe deu seu primeiro violão e depois um cavaquinho. Com sua prima Vivina aprendeu piano, que adotou como principal instrumento só nos anos 70. Aos 14 anos foi office-boy, seu primeiro emprego. Depois, trabalhou como carteiro, juntamente com seu irmão Márcio. Aos 18, mudou-se com a família para o Edifício Levy, no Centro da capital mineira. Em meados dos anos 60, foi o primeiro dos Borges a conhecer e tocar com Milton Nascimento, que logo seria introduzido a toda a família. Em 1969, ao participar do Festival de Belo Horizonte, Marilton celebrou dois feitos: ganhou o segundo lugar, cantando a música de Tavinho Moura “Como Vai Minha Aldeia” e foi a primeira pessoa a tocar publicamente a canção “Clube da Esquina”, até então, uma desconhecida composição de seus irmãos Lô e Márcio e de Milton Nascimento. Apesar de fundamental para o surgimento do movimento, Marilton seguiu sua carreira musical independente do “Clube da Esquina”.

Depoimento

Marcinho, esse gênio, está conseguindo isso, que é essa referência cultural do que aconteceu em Minas, que não vai parar. Daí a pouco já vai ter música do Gabriel Guedes, já vai ter música do Rodrigo e dos meninos do Marcinho. Leia todo o depoimento

Blog de Marilton Borges

Olá, mundo!

Bem-vindo ao Museu Clube da Esquina. Esse é o seu primeiro post. Edite-o ou exclua-o, e aí comece a brincadeira!

Galeria