Os povos

Milton Nascimento e Márcio Borges

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Na beira do mundo
portão de ferro, aldeia morta, multidão
meu povo, meu povo
não quis saber do que é novo, nunca mais
eh! minha cidade
aldeia morta, anel de ouro, meu amor
na beira da vida
a gente torna a se encontrar só

Casa iluminada
portão de ferro, cadeado, coração
e eu reconquistado
vou passeando, passeando e morrer
perto de seus olhos
anel de ouro, aniversário, meu amor
em minha cidade
a gente aprende a viver só

Ah, um dia, qualquer dia de calor
é sempre mais um dia de lembrar
a cordilheira de sonhos que a noite apagou

Eh! minha cidade
portão de ouro, aldeia morta, solidão
meu povo, meu povo
aldeia morta, cadeado, coração
e eu reconquistado
vou caminhando, caminhando e morrer
perto de seus olhos
a gente aprende a morrer só
meu povo, meu povo
pela cidade a viver só

Canta: Milton Nascimento
Violão: Milton Nascimento
Piano e órgão: Wagner Tiso
Baixo: Luiz Alves
Percussão: Tavito
Bateria: Robertinho Silva
| | |

Fale na Esquina

Fale na Esquina

Deixe uma mensagem

Uma mensagem para Os povos

  1. rui amaral dias disse:

    eramos meninos sorvendo a noite, a cidade nos agasalhado com o seu manto de luzes, as vozes colorindo minha vida